Subir uma base de dados ao servidor de Internet

O segundo passo para subir uma aplicação PHP ao servidor consiste em colocar a base de dados nele.

Por Miguel Angel Alvarez - Tradução de JML


Publicado em: 26/7/04
Valorize este artigo:
Para além dos ficheiros da página, devemos subir a base de dados com a que temos de trabalhar. As bases de dados com as que trabalha PHP são muito variadas e em vários casos podemos utilizar uma ou outra, e por tanto o modo de subir a base de dados também pode variar.

É muito normal que o nosso provedor de hosting ofereça junto com PHP a base de dados MySQL, assim que os apontamentos para subir essa base de dados ao servidor de este artigo vão encaminhados a oferecer soluções para essa base de dados.

A base de dados MySQL não se pode subir por FTP, como se fazia com os ficheiros do código PHP. Para a subir teremos que utilizar outros mecanismos. Vou distinguir entre três casos diferentes nos que poderíamos encontrar-nos neste momento:

  1. A base de dados que pretendemos subir está vazia. Só criámos as tabelas, mas não introduzimos dados ou simplesmente introduzimos algum dado como experiência.
  2. A base de dados que queremos subir está completa e é uma base de dados MySQL. Neste caso teremos de criar a base de dados em local com toda a informação dentro e obviamente, queremos que esteja disponível essa informação em remoto.
  3. A base de dados está completa (como no caso anterior), mas não é uma base de dados MySQL. Neste caso estaríamos a fazer uma migração da base de dados de um sistema gestor a outro.
Veremos os três casos por separado mais à frente, mas antes disso, vamos mostras umas ferramentas que nos serão muito úteis para a administração de qualquer base de dados remota.

As ferramentas em concreto são as seguintes:

  • PhpMyAdmin. Uma aplicação criada em PHP que podemos instalar no nosso espaço de alojamento para administrar a base de dados.
  • Mysql Control Center (a partir de agora MyCC). Uma aplicação Windows que permite conectar-se a diversas bases de dados MySQL, que se estejam em local ou em remoto.
  • Access. Também permite administrar uma base de dados MySQL conectada em local ou em remoto. Neste caso utiliza-se uma interface que muitos já conhecem, como é a do Access, para administrar uma base de dados que nada tem a ver com o mencionado programa.
Nos três casos o que nos permite realizar o software de administração são tarefas, sobre as bases de dados, de todo tipo, como podem ser criar tabelas, modificá-las, inserir dados, apagá-los, editá-los. Modificar ou apagar tabelas ou campos das mesmas, etc.

A eleição de uma ferramenta ou de outra passa pelos recursos que nos permitam utilizar no nosso provedor. Basicamente, o que nos pode levar a escolher uma opção ou outra é se nos permitem ou não conectar de maneira remota à base de dados MySQL. Conheço alojamentos onde se permite essa conexão e alojamentos onde não.

Se não é permidito conectar-nos remotamente escolheríamos o PhpMyAdmin, pois é uma aplicação PHP que se conecta em local e ao que se pode aceder através de uma página web, e isso está permitido pelos provedores, inclusive há muitos que já têm instalado esse software para administrar as bases de dados.

No caso de que efetivamente possámos conectar-nos remotamente com a base de dados, a nossa escolha será MyCC ou Access, que são aplicações Windows muito mais potentes e rápidas que as que utilizam interface web, como o PhpMyAdmin. É preferível usar MyCC porque está especialmente feito para conectar-se e operar com bases de dados MySQL.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato