Algo de história

Relatamos as origens e etimologias desta linguagem.

Por Miguel Angel Alvarez - Tradução de JML


Publicado em: 05/9/04
Valorize este artigo:
Foi criado na Internet uma infinidade de serviços para realizar muitos tipos de comunicações, como correio, chats, buscas de informação, etc. Mas nenhum desses serviços se desenvolveram tanto como o Web. Se estamos lendo estas linhas não vamos precisar de nenhuma explicação do que é o web, mas sim que podemos falar um pouco sobre como foi se desenvolvendo com o passar dos anos.

O web é um sistema Hipertexto, uma quantidade descomunal de textos que contém links que relacionam cada uma das unidades básicas onde podemos encontrar informação, as páginas web. À princípio, para desenhar este sistema de páginas com links se pensou em uma linguagem que permitisse apresentar cada uma dessas informações juntos cm uns pequenos estilos, esta linguagem foi o HTML, que logo se veria que não cumpriu todos os objetivos para os que foi desenhado, mas isso é outro assunto.

O caso é que HTML não é suficiente para realizar todas as ações que se podem chegar a necessitar em uma página web. Isto é devido a que conforme foi crescendo o web e seus distintos usos foram se complicando as páginas e as ações que queriam se realizar através delas. O HTLM havia se tornado curto para definir todas estas novas funcionalidades, já que somente serve para apresentar o texto em uma página, definir seu estilo e pouco mais.

O primeiro ajudante para cobrir as necessidades que estavam surgindo foi Java, através da tecnologia dos Applets, que são pequenos programas que se incrustam nas páginas web e que podem realizar as ações associadas aos programas de propósito geral. A programação de Applets foi um grande avance e Netscape, até então, o navegador mais popular, havia rompido a primeira barreira do HTML ao fazer possível a programação dentro das páginas web. Não cabe dúvida que o aparecimento dos Applets supôs um grande avance na história do web, mas foi uma tecnologia definitiva e muitas outras seguiram implementando o caminho que começou com eles.

Chega Javascript:

Netscape, depois de fazer seus navegadores compatíveis com os applets, começou a desenvolver uma linhguagem de programação ao que chamou LiveScript que permitisse criar pequenos programas nas páginas e que fosse muito mais simples de utilizar que Java. De modo que o primeiro Javascript se chamou LiveScript, mas não durou muito esse nome, pois antes de lançar a primeira versão do produto se forjou uma aliança com Sun Microsystems, criador de Java, para desenvolver em conjunto essa nova linguagem.

A aliança fez com que Javascript se desenhara como um irmão pequeno de Java, somente útil dentro das páginas web e muito mais fácil de utilizar, de modo que qualquer pessoa, sem conhecimentos de programação pudesse aprofundar-se na linguagem e utilizá-la. Ademais, para programar Javascript não é necessário um kit de desenvolvimento, nem compilar os scripts, nem realizá-los em ficheiros externos ao código HTML, como ocorreria com os applets.

Netscape 2.0 foi o primeiro navegador que entendia Javascript e seu rastro foi seguido pelos navegadores da companhia Microsoft a partir da versão 3.0.





Comentários do artigo
Foi enviado 1 comentário ao artigo
1 comentário não revisado
0 comentários revisados

Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato