Newsletters que servem para vender

Conselhos para criar Boletins que ajudem a vender. Desde a informação que devemos colocar como apresentação até as páginas do site onde devemos linkar.

Por César Martín


Publicado em: 19/5/05
Valorize este artigo:
Resumo
  1. O "Tema" (subject) do e-mail deve ser curto e honesto. Deve suscitar certa curiosidade.
  2. Em "Quem" procure oferecer informação honesta e utilizar um endereço de correio ao qual se possa responder.
  3. Ofereça informação clara e útil. Deve gerar Ação.
  4. Linke páginas que ofereçam a mesma informação que no e-mail, mas as opções adicionais (evite linkar ao portal ou a páginas de registro).
  5. Prove o e-mail em grupos reduzidos para corrigir.
  6. Lance diferentes versões para testar resultados.

1. O "tema" do e-mail deve ser curto e honesto. Procure suscitar certa curiosidade.
O "quem" e o "tema" servem para que o usuário abra ou exclua diretamente o e-mail recebido.

  • Procure que o tema seja curto e honesto.
  • Títulos em maiúsculo geram mais ação (evite tudo maiúsculas ou minúsculas).
  • Procure gerar curiosidade e confiança.

    "Tema" Recomendado "Tema" Não recomendado
    Hipotecas Consiga sua Hipoteca.
    Novo Computador CONSIGA SEU PC GRATIS AGORA!!!
    Comparativa De Bancos Tem certeza que seu banco é o melhor?
    Liquidação de Jeans 50% AGORA é o momento de comprar Jeans!!!

  • O ponto crucial é não molestar o usuário com uma mensagem agressiva.


    Um bom exemplo.

    Mensagem clara, botão contundente de "apply now", um desenho profissional, a assinatura do responsável.
    2. O "quem" deve oferecer informação honesta e utilizar um endereço de correio ao qual se possa responder.
    Em "quem" ofereça signos de identificação reais. Um nome de pessoa pode gerar mais confiança que um "departamento" ou um e-mail do estilo "info@empresaXXX.com". Procure que em "apelido" apareçam signos que identifiquem a empresa. Usar o domínio pode ser suficiente.

    Procure que o endereço de correio da newsletter seja um endereço ao qual se possa responder. Do contrário, terá que colocar instruções para explicar a situação, o qual pode entorpecer a possibilidade de captar um cliente.

    O e-mail ao que se responde deve estar respaldado por gente que seja capaz de responder de forma rápida e precisa.


    3. Oferece informação clara e útil. Deve gerar Ação.
    Você tem 5 segundos para captar a atenção do usuário. Qualquer segundo de dúvida fará com que o usuário clique o botão de excluir.

    exemplo de um e-mail sem formato
    Somente textos e links pode ser confuso. Melhor utilizar algo de HTML para definir fontes, usar negrito e certo estilo no formato.
    Usa HTML para formatar o conteúdo e criar "destacados" dentro do texto. É importante oferecer títulos com gancho e informação que sirva de apoio.

    Resuma, resuma e resuma.

    A informação fundamental não deve estar dentro dos gráficos. Os gráficos podem servir para ilustrar o conteúdo e para oferecer imagem de qualidade e confiança.

    Procure oferecer um "que", "quando", "quanto" e "como" que gerem ação (visitar uma web, ligar, responder ao correio).


    4. Linkas páginas que ofereçam a mesma informação que no e-mail, mais as opções adicionais.

    O exemplo OK mostra uma página web que se corresponde com a oferta da newsleter. Talvez o estilo deveria ser mais uniforme, mas a informação se corresponde.

    O exemplo KO mostra uma oferta que conduz a uma página de registro. Se o objetivo de seu site é que as pessoas se registram, o comunique no newsletter.

    Se a chave de sua newsletter está na página de destino, procure que o conteúdo seja o mesmo e de forma clara se indique o caminho a seguir.

    Procure contabilizar as visitas para poder obter resultados precisos da ação.


    5. Prove o e-mail em grupos reduzidos para corrigir.
    Dentro de sua empresa, entre amigos, usuários selecionados, uma parte de sua lista de correio, qualquer mostra será boa para comprovar que "apelido", "tema" e conteúdo da newsletter é melhor.

    Procure provar diferentes versões e compare qual dá o melhor resultado. Comprove que tipo de links, imagens, texto, formato é o mais efetivo e comprova tecnicamente que tudo vai funcionar de forma efetiva (os links, o formato, o peso).


    6. Lance diferentes versões para testar resultados.
    Uma das vantagens das newsletters e internet é que se podem medir com bastante facilidade a resposta dos usuários.

    Você pode enviar o mesmo conteúdo variando o formato para comprovar qual é mais efetivo, que tipo de mensagem é mais apropriado, etc. A economia do meio e a facilidade de processar os dados, fazem com que seja um bom campo para experimentar.

    Procure não abusar da paciência dos usuários (para newsletters corporativas 1 envio a cada 2 meses pode ser adequado) e gratifica de alguma forma a resposta do usuário.





    Comentários do artigo
    Foi enviado 1 comentário ao artigo
    1 comentário não revisado
    0 comentários revisados

  • Usuários :    login / registro

    Manuais relacionados
    Categorias relacionadas
    O autor

    Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato