Tipos de linguagens de programação

Existem dois tipos de linguagens claramente diferenciadas; as linguagens de baixo nível e as de alto nível.

Por Sara Alvarez Langa


Publicado em: 14/12/06
Valorize este artigo:
O computador só entende uma linguagem conhecida como código binário ou código máquina, consistente em zeros e uns. Ou seja, só utiliza 0 e 1 para codificar qualquer ação.

As linguagens mais próximas à arquitetura hardware se denominam linguagens de baixo nível e as que se encontram mais próximas aos programadores e usuários se denominam linguagens de alto nível.

Linguagens de baixo nível

São linguagens totalmente dependentes da máquina, ou seja, que o programa que se realiza com este tipo de linguagem não pode ser migrado ou utilizado em outras máquinas.

Ao estar praticamente desenhado a medida do hardware, aproveitam ao máximo as características do mesmo.

Dentro deste grupo se encontram:

  • A linguagem máquina: esta linguagem ordena à máquina as operações fundamentais para seu funcionamento. Consiste na combinação de 0's e 1's para formar as ordens entendíveis pelo hardware da máquina.
    Esta linguagem é muito mais rápida que as linguagens de alto nível.
    A desvantagem é que são bastante difíceis de manejar e usar, além de ter códigos fonte enormes onde encontrar uma falha é quase impossível.
  • A linguagem Assembler é um derivado da linguagem máquina e está formada por abreviaturas de letras e números chamados mnemotécnicos. Com o aparecimento desta linguagem se criaram os programas tradutores para poder passar os programas escritos em linguagem assembler a linguagem máquina. Como vantagem com respeito ao código máquina é que os códigos fontes eram mais curtos e os programas criados ocupavam menos memória. As desvantagens desta linguagem continuam sendo praticamente as mesmas que as da linguagem assembler, acrescentando a dificuldade de ter que aprender uma nova linguagem difícil de provar e manter.

Linguagens de alto nível

São aquelas que se encontram mais próximas à linguagem natural que à linguagem máquina.
Estão dirigidas a solucionar problemas mediante o uso de EDD's.

Nota: EDD's são as abreviaturas de Estruturas Dinâmicas de Dados, algo muito utilizado em todas as linguagens de programação. São estruturas que podem mudar de tamanho durante a execução do programa. Permitem-nos criar estruturas de dados que se adaptem às necessidades reais de um programa.

Trata-se de linguagens independentes da arquitetura do computador. Sendo assim, à princípio, um programa escrito em uma linguagem de alto nível, pode ser migrado de uma máquina a outra sem nenhum tipo de problema.

Estas linguagens permitem ao programador se esquecer completamente do funcionamento interno da máquina/s para a que está desenhando o programa. Somente necessita de um tradutor que entenda o código fonte como as características da máquina.

Costumam usar tipos de dados para a programação e existem linguagens de propósito geral (qualquer tipo de aplicação) e de propósito específico (como FORTRAN para trabalhos científicos).

Linguagens de Médio nível

Trata-se de um termo não aceito por todos, porém certamente vocês já devem ter escutado. Estas linguagens se encontram em um ponto médio entre as duas anteriores. Dentro destas linguagens poderia se situar C já que pode acessar aos registros do sistema, trabalhar com endereços de memória, todas elas características de linguagens de baixo nível e ao mesmo tempo realizar operações de alto nível.

Gerações

A evolução das linguagens de programação pode ser dividida em 5 etapas ou gerações.

  • Primeira geração: Linguagem máquina.
  • Segunda geração: Criaram-se as primeiras linguagens assembler.
  • Terceira geração: Criam-se as primeiras linguagens de alto nível. Ex: C, Pascal, Cobol…
  • Quarta geração: São linguagens capazes de gerar código por si só, são os chamados RAD, com o qual pode-se realizar aplicações sem ser um expert na linguagem. Aqui também se encontram as linguagens orientadas a objetos, tornando possível a reutilização de partes do código para outros programas. Ex: Visual, Natural Adabes…
  • Quinta geração: Aqui se encontram as linguagens orientadas à inteligência artificial. Estas linguagens ainda estão pouco desenvolvidas. Ex: LISP





Comentários do artigo
Foram enviados 6 comentários ao artigo
6 comentários não revisados
0 comentários revisados

Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato