Arriscada, mas excelente técnica SEO usando rel=nofollow

É comum em muitos fóruns e blogs que os links que possa gerar um usuário ao escrever uma entrada sejam publicados por padrão com o atributo rel=nofollow...

Por Raúl Avilés


Publicado em: 02/11/07
Valorize este artigo:
Para quem não sabe, isto faz com que os buscadores não sigam esse link, embora o usuário sim possa clicar nele e ir à página a que se vincula. Utiliza-se para que os links à páginas web com menos PageRank que o fórum onde foi publicado não façam com que o próprio fórum baixe de PageRank. Quem diz fórum, diz blog ou qualquer outro site, embora predomine em comunidades virtuais.


Quem fez a lei fez a armadilha

É o que costuma acontecer, sempre foi assim. A ferramenta que os buscadores utilizaram para fazer com que alguns sites não se posicionassem, fizeram com que outros sim pudessem fazê-lo. Depois de passar algum tempo me reciclando em técnicas SEO e coisas similares, encontrei um peculiar achado, que até agora não consegui ler publicado em nenhuma parte, nem sequer em inglês. É por isso que me aventuro a dar como primícia, porém não garanto seu funcionamento em todos os buscadores. Até aonde eu sei.... serve para posicionar somente uma frase chave nos buscadores, ademais deixa tudo bem ordenado para Google, mas quando no título desta entrada digo arriscado, digo porque pode fazer com que não se posicione nenhum outro termo ao anular muitos links, embora como mais adiante explicarei, isso pode não ser sempre assim.

Consiste em utilizar rel="nofollow" em todos os links da web exceto em quatro:
  • O link que normalmente se chama Início, Portal, Home… que é o típico link do menu que nos leva de novo à raiz do site (ex: www.criarweb.com)
  • O link que leva à seção da web a qual queremos que se posicione nos buscadores. Por exemplo, um link em nosso menu que leve à seção "Comprar celulares". Se quisermos que essa seja a frase-chave, o link que leve desde o menu a tal seção deve se chamar assim (igual que a frase que queremos posicionar) e ademais não tem que levar o rel="nofollow".
  • O link do menu que leva ao Mapa do Site (Esta seção imprescindível para utilizar esta técnica de posicionamento).
  • Todos os links da seção Mapa do Site. Devemos nos certificar de não esquecermos de incluir nada do que há na nossa web nesta seção (tudo com links), já que desde aqui Google indexará os links porque não tem outra forma de fazê-lo devido a que anulamos todos os demais.

Medidas complementares imprescindíveis

A parte do normal que não se pode esquecer nunca: (coloque tags bem otimizadas, com ferramentas gratuitas como SubmitExpress.com, título que contenha a frase-chave que buscamos, todas as imagens têm que ter etiqueta ALT, todos os links com a etiqueta TITLE (o equivalente a ALT, mas com links textuais)), temos de seguir as seguintes instruções.

As que a seguir exponho são necessárias para que funcione esta técnica:

Mapa do site em XML

Como complemento ao mapa do site que nós fizemos manualmente, há que criar um automático em formato XML para ajudar a Google a indexá-lo melhor. Isto se pode fazer desde alguns websites que o geram de forma gratuita, mas costumam se limitar a 500 links e logo há que pagar. Eu aconselho o SiteMapbuilder.NET, que é gratuito e indexa ilimitados links. Pode-se baixar da web oficial aqui. Uma vez gerado o arquivo, há que se certificar que se chame sitemap.xml e há que passá-lo à raiz do site (normalmente /public_html/).

Uso de robots.txt

Há que colocar um arquivo na raiz do site que se chame robots.txt e diga aos buscadores o que podem e o que não podem indexar. Em nosso caso, faremos que indexem tudo (embora se o site tem painel administrativo poderia tirar essa função). Para isso, usaremos a ferramenta gratuita de MCANERIN.com.

Cumprir padrões (XHTML, CSS…)

Às vezes não se pode negar que é difícil cumprir os padrões, não está de mais cumpri-los porque Google o tem em conta. É muito simples, por exemplo cumprir com XHTML 1.0 Transitional; não tem maior segredo que desenvolver o site como sempre se faz, e transferi-lo à Internet. Uma vez em Internet (porque em local não se pode fazer comprovações) se valida em http://validator.w3.org/ e se comprovam as falhas, que normalmente serão bastantes. E logo, consiste em sentar pacientemente para ler os erros, que normalmente são irrelevantes, e ir corrigindo-os.

Corolário

Fizemos com que os buscadores só observem em nosso link que vai à frase-chave, e o resto de links são reconhecidos pelo mapa do site tanto visual, como XML, ademais de ajudar-lhe com o arquivo robots.txt (Isto anula o risco anteriormente mencionado e, embora a frase-chave suba de nível nos buscadores, o resto baixa, obviamente). Se tivermos paciência e feito tudo bem, nosso site deverá começar a subir posições em Google e demais buscadores em poucas semanas. Há uma infinidade de técnicas SEO que se podem aplicar, aqui só estou expondo uma novidade que se pode adicionar ao habitual repertório.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato