O design equilibrado. As simetrias

Outro condicionante para que o design da web tenha uma organização natural.

Por Luciano Moreno


Publicado em: 11/12/07
Valorize este artigo:
Se observarmos a Natureza, grande arquiteta e desenhista onde estiver, poderemos observar rapidamente que um dos elementos que mais utiliza para criar suas organismos é a simetria, manifestando-se em quase todos os seres que existem ao longo e largo de nosso planeta.



O Homem pretendeu imitar este desenho simétrico natural em todos e cada um de seus aspectos criadores, desde os primeiros objetos de artesanato até os modernos automóveis.



Se partirmos desta base, devemos aceitar que a busca de uma simetria estrutural, gráfica e textual deve ser uma das primeiras metas de todo web designer, já que confere às composições de uma organização natural a qual o espectador está acostumado.

Por definição, uma forma ou imagem é simétrica quando um eixo central pode dividi-la em duas partes iguais e opostas entre si. Este conceito, aplicado a uma composição gráfica pode se aplicar tanto aos próprios elementos individuais da mesma como a sua totalidade. Neste caso, obter uma simetria exata pode resultar difícil (inclusive inconveniente), porém sim que podemos buscar uma simetria de blocos e espaçamentos em nossa rede.



O design simétrico sugere estabilidade, equilíbrio, resultando estético, ordenado, atrativo e agradável de contemplar. Do contrário, o assimétrico mostra irregularidade, desigualdade nas formas e desequilíbrio.

Há que ter em conta que a simetria usada não deve de ser de todo exata, já que a simetria perfeita não é natural, é "perfeita" demais, vale a redundância, fazendo aparecer as composições artificiais e pré-meditadas. Pequenas variações na distribuição simétrica dão esse toque de ruptura que torna sua contemplação mais amena e natural.

No caso de uma página web, a concepção simétrica da mesma começa com o reticulado escolhido, já que será o que define a distribuição básica de elementos nela. Há que tender então a desenhar um reticulado o mais simétrico possível.



Uma forma aceitada de romper o esquema simétrico de uma página é criar blocos entortados visualmente para um lado, alternando-os na página de forma inversa, ou seja, o primeiro mais torto à direita, o segundo mais à esquerda, etc. Outra técnica é o uso de um único menu lateral de navegação, que descompensa o peso visual para a zona na qual se encontra.

Se na disposição de blocos no reticulado podemos ser algo permissivos, nos conteúdos de nossas páginas a simetria deve ser uma norma quase inflexível, sobretudo na construção de certos elementos. É missão fundamental de todo designer ser capaz de construir conteúdos simétricos sem que pareçam rígidos, artificiais.

Exemplos claros desta regra são a criação de formulários e de fichas. Constroem-se geralmente apoiando-se em uma tabela construtor, pela qual deveremos buscar a simetria nesta tabela, embora logo, devido às diferentes longitudes e natureza dos campos, o resultado final "pareça" não sê-lo.

Distribuição simétrica em uma ficha


Em relação aos textos, se nossa página é eminentemente textual, e em textos de uma só linha, como esta que vocês têm adiante, o conteúdo será simétrico por própria construção. Porém, se desejarmos distribuir o conteúdo em várias colunas, deveremos prestar especial atenção a que estas sejam equilibradas, evitando o remarcado forte de porções de texto ou de uma ou mais colunas mediante cores de fundo, textos em negrito, etc.

Colunas textuais e simetria


A regra geral é buscar sempre a harmonia, mesmo quando introduzamos pequenos elementos diferenciadores.

Outro aspecto fundamental é manter simetrias no tratamento dos ares em nossa página. Entendemos por "ar" o espaço livre que fica entre elementos e entre estes e os limites da página. É o que em qualquer documento chamamos "margens", porém estendido a todos os elementos e conteúdos.

Se nossa página tem um espaço livre entre sua margem esquerda e o primeiro conteúdo por esse lado, o mesmo ar deve ficar entre a margem direita e o conteúdo por esse lado. Igualmente, os espaços livres entre os elementos internos da página devem ser simétricos e iguais, buscando com isso o equilíbrio na composição.

Este conceito é aplicável a todos e cada um dos elementos de nossas páginas. Assim, se temos uma lista de conteúdos, podemos criar uns espaços entre cada 5-7 elementos, que evitarão a sensação de opressão produzida quando as listas têm muitos elementos. Então, deveremos repetir este espaço separador constantemente ao longo da lista.



Da mesma forma, quando trabalhamos com formulários é muito importante desenhá-los de tal forma que o ar que fique entre os diferentes elementos que o formem seja simétrico, criando um total claro e harmonioso.



E o mesmo podemos dizer dos demais elementos de nossa página: ares simétricos, bem repartidos, equilibrados.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato