Estrutura do modelo relacional

O que é, como se constrói e como se utiliza este simples mas potente modelo relacional de dados.

Por Sara Alvarez Langa


Publicado em: 03/10/07
Valorize este artigo:
Trata-se de um modelo bastante potente e ao mesmo tempo bastante simples, que não representa problemas. O elemento principal deste modelo é a relação. Por tanto, podemos dizer que um banco de dados relacional está composto por um conjunto de relações.

Relação

A relação se representa mediante uma tabela, esta tabela representa ao que no modelo entidade-relação chamávamos entidade. Esta tabela contém os atributos (colunas) e as tuplas (filas).

  • Atributo: trata-se de cada uma das colunas da tabela. Vêem definidas por um nome e podem conter um conjunto de valores.
  • Tupla: trata-se de cada uma das filas da tabela. É importante assinalar que não se podem ter tuplas duplicadas em uma tabela.

Domínios

O domínio dentro da estrutura do modelo relacional é o conjunto de valores que pode tomar um atributo. Existem dois tipos de domínios:

  • domínios generais: são aqueles que estão compreendidos entre um máximo e um mínimo.
  • domínios restringidos: são os que pertencem a um conjunto de valores específicos.

Chaves

Cada tupla de uma tabela tem que estar associada a uma chave única que permita identifica-la.
Uma chave pode estar composta por um ou mais atributos.
Uma chave tem que ser única dentro de sua tabela e não se pode descartar nenhum atributo da mesma para identificar uma fila.
Existem dois tipos de chaves:

  • Chave primária (Primary Key): é o valor ou conjunto de valores que identificam uma fila dentro de uma tabela. Nunca pode ser NULL. Um exemplo claro de chave primária seria o RG, que é único para cada pessoa e não pode ser NULL.
  • Chave alheia (Foreign Key): é o valor ou valores de uma tabela que corresponde com o valor de uma chave primária em outra tabela. Esta chave é a que representa as relações entre as tabelas.

Vistas

Trata-se de uma tabela fictícia, a qual mostra atributos de outras tabelas relacionadas. Desta forma obtemos os dados que nos interessam de uma ou várias tabelas. É importante assinalar que não se podem realizar operações sobre vistas.





Comentários do artigo
Foram enviados 4 comentários ao artigo
3 comentários não revisados
1 comentário revisado:
O Bruno tem razão...
Por: alexmartins
22/11/09
O único ponto que o post precisa melhorar é com relação ao exemplo do RG, pois cada Estado possui uma numeração.
Agradecido.

Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato