Faz sentido comprar anúncios de Google?

Escutando os pré-requisitos que manejam as empresas para comprar anúncios em Google e a quantidade de palavras que costumam gerenciar diante das vantagens de um posicionamento orgânico.

Por César Martín


Publicado em: 17/12/07
Valorize este artigo:
É mais do que recomendável destinar parte do orçamento de publicidade em Google para ganhar um posicionamento orgânico.

Faça o que fizer comprando anúncios em Google nunca será suficiente

Em qualquer página bem posicionada, a quantidade de frases diferentes que aparecerão em seu blog se contará por milhares.

Por outro lado, a concentração desses termos será muito baixa. Talvez o termo mais popular tenha uma concentração de um 5%.

Isto quer dizer, que tentar ganhar visitantes com 100 palavras-chave comprando anúncios de Google é simplesmente insuficiente em um mercado com um potencial tão grande se conseguir estar bem posicionado.

Como posicionar milhares de termos chave para que milhares de usuários lhe encontrem?

Escreva conteúdo. Se não souber, busque alguém que saiba escrever e que faça por você.
Conte tudo sobre sua empresa.
Conte tudo sobre seus produtos.
Conte tudo sobre sua história.
Conte tudo sobre cada projeto que realizou.

Descreva todos os detalhes, lugares, datas, marcas comerciais, nomes de pessoas, lugares... Faça um resumo a cada 6 meses de sua atividade e publique-a. Se puder fazê-lo a cada 3 meses melhor. Se puder fazê-lo a cada mês melhor ainda.

Publique, publique e publique conteúdo. Se não souber como fazê-lo, se não tiver tempo, se não souber com que plataforma fazê-lo, busque pessoas que lhe ajudem. É melhor investir 2.000 reais neste tipo de ações do que 2.000 reais em comprar anúncios de Google que amanhã terá que voltar a comprar.

Qualidade acima da quantidade

Poderíamos argumentar que os anúncios de Google são mais rápidos, seguros, confiáveis, controláveis... definitivamente, os anúncios de Google são de qualidade.

Em troca, o posicionamento orgânico é tráfego em quantidade, porém sem controle, sem qualidade. Aqui a chave é revisar os logs e ir potenciando aqueles termos que mais lhes interessam apoiando com mais conteúdos, páginas, links...

Uma vez posicionado um termo, busque a página de destino a que os usuários estiverem chegando e use esta página como uma ferramenta para posicionar mais termos relacionados com o conteúdo da página.

Suponhamos o caso de uma página sobre o azeite de oliva.

Se por exemplo, posicionamos "Receita de Pesto com Azeite de Oliva Virgem Extra" e suponhamos que esta página nos gere 50 visitas por mês.

O que devemos fazer é utilizar a página da receia e criar a outras páginas de nosso site que ajudem a gerar visitas e reforcem nosso posicionamento.

É muito importante monitorizar a atividade no log e ir detectando termos que posicionamos para potenciá-los com rapidez, já que, dependendo do sector, as tendências de busca podem ser muito oscilantes (uns meses uns términos se buscam mais que outros) e portanto, devemos ser ágeis na hora de reagir e aproveitar esses picos de tráfego.

A informação que se reúne com um posicionamento orgânico não tem preço

Conhecer os milhares de termos utilizados pelos usuários para encontrar simplesmente não tem preço. Você poderia realizar enquetes, fóruns, grupos, questionários... porém, este dado dos termos empregados para encontrara, é absolutamente real.

Um bom exercício é pensar em voz alta com que termos você acredita que te encontram e logo, olhar o log e ver a realidade. Provavelmente encontre coisas que não esperava.

Por exemplo: Como posicionar azeite de oliva de forma orgânica?

Um fabricante de Azeite de Oliva.
Inicialmente não devemos pretender ser o número 1 quando alguém busque "Azeite de Oliva" quando temos pouca presença na internet. Porém, sim que devemos imaginar nosso mundo de "palavra-chave".

Qual seria o termo chave mais preciso?
Azeite de Oliva Virgem Extra de Toledo. Comecemos posicionando este termo. Mais adiante entaremos ganhar posições mais gerais, Azeite de Oliva Virgem Extra, Azeite de Oliva de Toledo...

Que variedades existem de nosso produto?
Azeite de Oliva Virgem Extra Arbequina.
Azeite de Oliva Virgem Extra Picudo.
Azeite de Oliva Virgem Extra com Trufa...

Com isto abrimos o leque de termos chave associados a nosso produto e o número de palavras-chave que poderemos posicionar.

Conceitos associados a estes termos
Receitas com azeite de Oliva Virgem Extra. Porém receitas são muito específicas. Pesto (o pesto é um molho italiano basicamente elaborado com azeite de oliva), conservas de pescado (basicamente pescado - atum, anchovas - e azeite de oliva). Busca receitas onde seu produto seja o máximo protagonista.

A saúde. O Azeite de Oliva está claramente associado à saúde. Não é algo que temos que inventar, é simplesmente algo que as pessoas vão buscar (perder peso, anti-oxidantes, câncer...). Aplique os conceitos claramente vinculados ao seu produto. Busque algum especialista para escrever o conteúdo. Seja muito preciso, explícito, direto. Cite as fontes...

Com este tipo de estratégias, onde o conceito "orgânico" é nosso mantra, poderemos posicionar milhares de termos, claramente vinculados com nosso produto que nos permitirão crescer em tráfico de forma natural.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato