Entender o fluxo de aplicação de CodeIgniter

Explicamos o fluxo da aplicação de CodeIgniter, que é recomendável conhecer antes de começar sua aplicação web PHP com este framework.

Por Miguel Angel Alvarez - Tradução de Celeste Veiga


Publicado em: 09/5/11
Valorize este artigo:
En CriarWeb.com começamos a publicar uma linha de artigos sobre o framework PHP CodeIgniter, que é um dos mais simples, versáteis e apropriados para a maioria de desenvolvedores e projetos. Neste artigo, vamos comentar algumas coisas mais teóricas sobre o processo de desenvolvimento e produção de aplicações com CodeIgniter.

Recordemos que já foram apresentadas as características gerais de CodeIgniter e que oferecemos um guia para a instalação do framework PHP, que resulta bastante simples, como vocês podem ver, dado que CodeIgniter é apropriado para a maioria dos entornos onde necessitemos executar aplicações com programação em PHP.

Como qualquer ferramenta ou biblioteca para o desenvolvimento, CodeIgniter define uma serie de pautas de trabalho que necessitaríamos conhecer antes de começarmos a escrever linhas de código. Se queremos utilizar este framework há muitas coisas que não poderemos fazer tal como, talvez, estávamos acostumados no passado com PHP. Sendo assim, é muito importante saber algumas coisas antes de começar a ver exemplos simples ou a explicar o processo de desenvolvimento de uma aplicação web mais complexa. Na verdade, a maior complexidade em começar a usar CodeIgniter é justamente a necessidade de mudar nossos esquemas e hábitos de desenvolvimento, mas isto também possibilitará que comecemos a pensar "grande" e que os objetivos de aplicações avançadas sejam mais facilmente alcançáveis.

Fluxo de aplicação de CodeIgniter

Em CodeIgniter existe um procedimento para atender a uma solicitação de página do cliente. Este processo é realizado internamente pelo próprio CodeIgniter e de maneira transparente para nós. Durante o processo participam vários módulos como a rota de solicitação, o caché interno, etc. É bom conhecê-lo de antemão, mesmo que ainda não entendamos algumas coisas com o que vimos até o momento neste manual.

Convém prestar atenção à imagem seguinte, tomada da documentação de CodeIgniter, onde traduzimos apenas alguns nomes dos módulos que participam.

Resumindo, para que se possa entender o fluxo de aplicação que implementa CodeIgniter, você pode seguir os seguintes pontos:

  1. Toda a solicitação de uma página a partir de CodeIgniter começa em um index.php que há na raiz do framework.
  2. Depois se realiza um filtrado da URL para saber qual é o elemento que tem que processar esta página.
  3. Se a página havia sido gerada antes e está no caché de CodeIgniter, retorna o arquivo do caché já gerado, o que economiza processamentos repetidos. O caché pode ser configurado e se desejarmos, inclusive, desabilitado.
  4. Antes de continuar com o processo se realiza um tratamento de segurança sobre a entrada que tenhamos, tanto da informação que haja na URL como da informação que haja em um possível POST, se o tivermos configurado assim.
  5. O controlador adequado realiza o processamento da solicitação. CodeIgniter decide o controlador que deve processar a solicitação em função da URL solicitada.
  6. O controlador comunica com uma série de módulos, os que necessite, para produzir a página.
  7. Através das vistas adequadas, o controlador gera a página, tal qual se tem que enviar ao navegador.
  8. Se a página não estava no caché, se introduz, para que as futuras solicitações desta página sejam mais rápidas.
Alguns destes módulos, como o caché ou a rota, funcionam de maneira transparente para nós. Alguns outros, como os controladores, modelos e vistas, temos que programá-los por nossa conta e localizam cada uma das partes de nosso programa que, ao estarem separadas, nos ajudam a organizar também o nosso código. Também temos à nossa disposição diversas bibliotecas, ajudantes (helpers) e plugins já escritos em CodeIgniter com numerosas classes e funções muito úteis para o desenvolvimento de aplicações web.

Um dos pontos mais básicos, mas nem por isso menos úteis, de CodeIgniter que explicaremos dentro de pouco, é o módulo de rota(routing) que permite que qualquer URL solicitada ao servidor seja executada no controlador adequado. A URL é analisada e os dados processados e certificados antes de serem enviados ao controlador adequado, no que apenas teremos que codificar seus diversos métodos.

No próximo artigo estudaremos o Modelo - Vista - Controlador, que implementa CodeIgniter como arquitetura para o desenvolvimento.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato