Não se fala de usabilidade

Em alguns sites se comenta a idéia de que não é necessário falar de usabilidade para projetos web, que isso já está por padrão no pacote.

Por César Martín


Publicado em: 14/12/07
Valorize este artigo:
Acredito que a verdade deste debate está na idéia de se afastar de Jakob e ocupar outros terrenos ainda não capitalizados por nenhum guru.

Falar de usabilidade é falar de Jakob Nielsen

Qualquer um que quiser falar de usabilidade ou se apresentar como consultor de usabilidade, sempre terá o aspecto de ser um replicante de Jakob Nielsen, um substituto, uma cópia "local" do guru, suas idéias, suas perspectivas...

Jakob capitalizou de maneira global o conceito de usabilidade e sua força de atração é difícil de escapar.

Falemos de outra coisa, isso da usabilidade já está incluído no pacote

Acho que colocar a usabilidade dentro do pacote de desenvolvimento é perder 2 batalhas.

Por um lado, acho que ainda falta muito caminho para percorrer a nível de usabilidade na maioria dos projetos. A verdade é que a mensagem se calou no setor e com os clientes, porém isso até que tenha desenvolvimentos "decentes" falta ainda vários passos por dar.

Por outro lado, acho que a usabilidade como serviço deve ter seu valor e preço e deve ficar claro quanto se está investindo nisso.
Desta forma, o cliente e o desenvolvedor podem quantificar de forma clara este aspecto do desenvolvimento e contrastar com o resultado para ver se vale a pena.
Colocando a usabilidade dentro do pacote do desenvolvimento é uma forma de esconder este aspecto e se a coisa sair bem ou mal será complexo reconhecer onde está o erro.

A outra coisa... design de produto / interação...

A outra coisa na qual se quer colocar a usabilidade é uma espécie de nebulosa onde entra desde o design visual ao de conteúdos, apresentação de dados... sem definir de forma muito concreta que sai desta nebulosa...

Poderíamos argumentar que estamos falando de algo mais completo, integrado...porém, acho que é tudo o contrário. É algo vago, sem definir.

A usabilidade tem uma meta muito clara. Fazer com que o uso seja mais fácil, claro, intuitivo.

O design de interação não tem uma meta tão clara e por isso, fica algo mais difuso.

Ao design de interação se pode dotar de valores dependendo do perfil da equipe, indivíduo, empresa de desenvolvimento... porém, com a usabilidade se está comprando um bem que ´parece ser algo mais concreto "A web será fácil de usar".

Usabilidade sim.

A usabilidade é uma disciplina da que se pode impregnar todos os componentes da equipe de desenvolvimento.
Os designers, editores, programadores...

Porém, da mesma forma ocorre com o design, a programação...

Um designer pode ser consciente das possíveis necessidades de programação, um programador pode ter em conta critérios de desenho na hora de criar seu código... porém, isto faz com que o projeto dependa do talento dos indivíduos quando melhor ter responsáveis claros, com uma visão coerente de sua disciplina.

Em projetos pequenos, homem orquestra; em projetos grades, solistas com um diretor de orquestra

Para projetos grandes o melhor é contar com os melhores solistas de cada disciplina com um bom diretor de orquestra.

Um indivíduo para usabilidade, outro para design, outro para conteúdos, outro para marketing, outro para programação, outro para HTML/CSS... e assim até onde for possível.

Os homens-orquestra são válidos para projetos medianos / pequenos.

Quanto ao projeto é melhor contar com os melhores indivíduos e cada qual deve ser especialista em uma disciplina clara onde os objetivos e resultados da mesma sejam claramente identificáveis e portanto, avaliáveis.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato