Seleções com a varinha mágica de Photoshop

A ferramenta varinha mágica sempre pode nos ajudar a fazer seleções rápidas com Photoshop.

Por Miguel Angel Alvarez - Tradução de JML


Publicado em: 11/11/08
Valorize este artigo:
Neste artigo básico de manejo de Photoshop trataremos de explicar a ferramenta varinha mágica, que serve para fazer seleções de uma maneira simples e rápida. Talvez este artigo não represente muita dificuldade, porém pensamos que será útil para nossos leitores mais inexperientes e para ir completando nossa gama de tutoriais sobre as ferramentas de Photoshop. Por enquanto, todos os artigos sobre o programa estão sendo publicados no manual Workshop de Photoshop.

Lembro das palavras de um amigo, colaborador e ex-companheiro de trabalho, Angel Deblás, -uma fera de design gráfico- quando comentava há bastante tempo algo como isto: "Por facilidade, vamos utilizar a varinha mágica para fazer esta seleção, embora não deveria utilizá-la." Seu comentário me surpreendeu e ainda me lembro hoje. Obviamente, lhe perguntei o que queria dizer com isso, que não deveria utilizar a varinha mágica, já me parecia tão útil. Angel me comentou que sempre há em Photoshop alguma maneira de fazer uma seleção melhor do que utilizando a varinha mágica.

A razão pela qual parei para escrever esta comentário neste artigo publicado em CriarWeb.com, é que me parece ideal como introdução e para transmitir os conhecimentos de um profissional do design que uma vez pude absorver. Portanto, embora a varinha mágica nos pareça útil, sem dúvida alguma, temos que administrar seu uso e acomodarmos. Às vezes convém utilizar a Seleção poligonal ou a ferramenta caneta de forma livre.

A ferramenta varinha mágica de Photoshop serve, como dizia, para fazer seleções. As seleções que se podem fazer com a varinha são de qualquer tipo, quadradas, redondas, poligonais ou de formas irregulares, portanto é bastante versátil. O uso é o seguinte:

Selecionamos a ferramenta varinha mágica, que tem esta forma:


Logo, podemos clicar em qualquer parte de uma imagem com a varinha e então obteremos uma seleção dentro da imagem. Para estabelecer os limites da seleção, Photoshop avaliará as cores que há a lado do pixel marcado com o clique e se forem o mesmo, ou similares, a seleção também abarcará esses pontos. Desta maneira, continua mostrando cores da imagem e adicionando à seleção se forem parecidos. O resultado é que a seleção vai crescendo pelas partes da imagem que tiverem uma cor homogênea ou similar. Sendo assim, os limites da seleção criada serão marcados pela forma da própria imagem e as cores que tiver.

A varinha nos serve, por exemplo, para selecionar silhuetas em uma fotografia. Se tivermos uma foto com um céu homogêneo e utilizarmos a varinha sobre o céu, se selecionará toda a área azul. Podemos ver na seguinte imagem uma seleção feita com a varinha mágica do céu desta foto tomada em Valencia.


Como veremos na imagem, se selecionou a maioria do céu, ajustando as bordas da seleção à borde das figuras captadas na foto. Como veremos, nem todo o céu foi selecionado, porque há partes do mesmo que não são muito parecidas a cor azul sobre a qual clicamos inicialmente e portanto, não se mostraram como cores parecidas e não se carregaram na seleção.

Opções da varinha mágica de Photoshop

Com as opções da ferramenta varinha mágica, podemos modificar seu comportamento, para, por exemplo, dizer quão estrito ou tolerante deve ser a amostragem da imagem para definir as bordas da seleção. As opções de qualquer ferramenta de Photoshop podem ser vistas geralmente na parte de cima da janela do programa e se não aparecem, podemos forçar que se mostrem com o menu Janela - Opções.


A mais importante das opções de varinha é a Tolerância. Que permite especificar com um número tão tolerante ou estrito a mudanças nas cores como for a seleção. Ao menor valor de tolerância, mais estrita será a amostragem de cores. De tal modo que, se colocarmos tolerância zero, só se selecionariam as partes contínuas ao ponto onde fizemos o clique da imagem que tiver a mesma cor. Se a tolerância for muito alta a seleção se expandirá, embora as cores variem mais. Se ao fazer a seleção da anterior imagem tivéssemos marcado tolerância mais alta, por exemplo 60, teria selecionado toda a área da foto que corresponde ao céu.

Portanto, para ajustar as partes da imagem que entrarão dentro da seleção com a varinha, devemos ajustar o valor tolerância.

Entre as opções também há outras importantes:

Antialiasing, permite que as bordas da seleção se suavizem, de modo que embora sejam curvas, não se produza um pixelado.

Contíguo, é para que a seleção só seja de pixels contíguos. É o modo por padrão e como explicamos a ferramenta. Porém, se não o marcamos, permite selecionar todos os pixels da imagem que tiverem uma cor parecida, embora não estejam contíguas ao lugar onde fizemos clique inicialmente.

Mostrar todas as camadas tem uma utilidade interessante quando trabalhamos com distintas camadas em Photoshop. Uma coisa importante: com a varinha mágica, à princípio, fazemos seleções sobre a camada na que estivermos trabalhando, sem mostrar outras que possam estar abaixo ou acima. Se selecionarmos mostrar todas as camadas, faremos com que a varinha se fixe em todas elas como se fosse uma só.





Comentários do artigo
Foi enviado 1 comentário ao artigo
1 comentário não revisado
0 comentários revisados

Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato