SEO para Dummies

O que você sempre quis saber sobre buscadores, mas nunca teve coragem de perguntar.

Por Juanjo Palacios


Publicado em: 12/11/12
Valorize este artigo:
Há que reconhecer: às vezes não há quem aguente os consultores de Marketing. Estamos constantemente manejando conceitos esotéricos que provocam certo receio entre a gente "normal". Para tentar dissimular nossa aparente inaptidão, camuflamos nossa linguagem com esnobistas anglicismos de novo cunho e, o que é pior, com indecifráveis acrônimos baseados nestes estrangeirismos. Basta ver o título do presente artigo. Confesso: cada dia é mais difícil explicar à minha mãe a que demônios me dedico.
 

OMG!

Depois de uma breve repassada nos meus correios eletrônicos mais recentes, contabilizo umas quantas destas abreviaturas intrusas: FYI, IMHO, GUI, CEO, SEM, BTW, CI, CTO, RCOA, ROI, SOA, TCO, USP, EG, ASAP, LOB, VITO, KPI...WTF? * Para complicar ainda mais o panorama, um novo acrônimo importado diretamente dos Estados Unidos, entrou com força em nossas vidas, como se nada: SEO.

SEO quer dizer Search Engine Optimization, ou para que nos entendamos todos, otimização para motores de busca de Internet. Embora não seja de modo algum um conceito simples, se você perguntar a qualquer companheiro engravatado com quem você se encontre na máquina do café, ele vai te olhar com cara de que está completamente a par dos últimos avanços na matéria, mas o mais provável é que não tenha nem a mais remota ideia e que não queira ser percebido como um peão ignorante. É que depois de treze anos passamos da idade de perguntar certas coisas e, ademais, todo o mundo fala muito de SEO hoje em dia , de modo que ele não vai ser exceção. Contudo, muito poucos conhecem na realidade seus segredos. Vejamos brevemente em que consiste esta atividade e como tirar proveito dela .
 

Marketing tradicional versus Marketing digital

O Marketing nunca foi uma profissão simples. Os gostos dos consumidores parecem derivar-se de caprichosas modas e motivações, nem todas bem compreendidas. A solução tradicional mais comum foi bombardear o público sem limite com todo o tipo de campanhas genéricas, com a esperança de que seu segmento de compradores se dê por informado. Medir a eficácia destas campanhas tampouco era fácil. Como disse em uma ocasião o fabricante de automóveis Henry Ford, " cinquenta por cento da publicidade é completamente inútil: a questão é saber qual é esse cinquenta por cento".

Desde a chegada de Internet, planejar uma estratégia de marca se simplificou notavelmente. Agora não só é mais provável alcançar o seu público objetivo, como, graças às estatísticas web, os formulários e a ferramentas de CRM, a medição dos resultados e obtenção de leads é muito mais fácil, inclusive para empresas pequenas com orçamentos modestos.

Essa é a boa notícia. A má é que para cada conceito na web existem centenas de milhares de empresas que brigam por se alçar aos primeiros postos da classificação de um buscador. E a luta, acreditem, é sangrenta. O SEO torna possível que minha página web apareça na primeira página do ranking. Mas, como?

Indexando, que é gerúndio

Com milhões de páginas em seus índices, os buscadores enfrentam um sério problema. Sua missão é devolver resultados precisos e relevantes para os mais diversos critérios de busca. Nos primeiros tempos, muitos deles revisavam manualmente as páginas web sugeridas e listavam os resultados em função de uma subjetiva análise humana. Hoje em dia, isto é obviamente inviável, de modo que os motores de busca contemporâneos ideiam refinados algoritmos que analisam o websites desde todos os ângulos possíveis. O que exatamente, e, sobretudo, o como, faz parte do mais absoluto segredo corporativo. Uma das tarefas do profissional de SEO será, portanto, pesquisar com zelo forense como está programada a máquina. Uma empresa bastante difícil, já que o fruto dos testes não é visto de forma instantânea e seu resultado pode demorar meses. Ademais, os algoritmos estão em constante e rápida evolução. Para complicar ainda mais o assunto, os buscadores tratam de penalizar práticas de SEO excessivamente agressivas, de modo que uma estratégia que pode funcionar para você com grande eficiência a curto prazo, pode se arrastar de repente às últimas posições do ranking sem aviso prévio. E senão, que digam isso à BMW alemã, que sofreu esta severa política há uns poucos anos. Recentemente, os buscadores se estão esforçando em oferecer uma experiência à medida do usuário, e assim já não existe uma classificação universal. O que aparece para mim pode não coincidir com o que você vê na sua tela.
 

Como gerenciar sua política de SEO

Então, o que funciona? Como posso planejar minha estratégia de SEO para que dê resultados sustentados no tempo? Como vimos, um planejamento eficaz requer uma constante atenção e muitos recursos e isto é algo que só as empresas grandes ou aquelas cujos rendimentos dependem em sua maior parte de Internet, se podem permitir. Uma boa ideia pode ser, portanto, terceirizar este serviço a uma agência especializada, mas atenção, neste setor nem tudo que reluz é ouro : busque o profissional de SEO experto e com resultados contrastados. Outra opção consiste em dedicar uma parte de seu orçamento online ao SEM, que em castiço significa afrouxar a bolsa, pagar por resultados destacados. O que, você não tem dinheiro? Bem, não se preocupe, nem tudo está perdido.

Se eu tivesse que escolher uma regra de ouro, diria que você esqueça as artimanhas e se concentre no conteúdo. Soa contraditório, não?, mas na realidade é o mais seguro. Na verdade, é para isso que os buscadores estão e seguirão estando desenhados, para devolver resultados ajustados a suas necessidades. Se você quer evitar problemas, esqueça os pequenos truques e as armadilhas e centre-se no conteúdo de qualidade. Isto beneficiará você em três sentidos: por uma parte, os robots indexarão palavras chave relevantes e congruentes com sua atividade, por outro propiciará que outras webs percebam você como uma referencia e linquem sua página, o que, como mais adiante veremos, é de importância capital e, finalmente, evitará que o buscador penalize você.
 

No próximo artigo entraremos em cheio nas técnicas básicas de SEO para nos posicionarmos mais alto na lista de resultados e que todo bom webmaster deve conhecer. Além do mais, assim aproveito e digo à minha mãe que o leia para ver se entende alguma coisa.

 

Nota: Caso você tenha ficado com vontade de saber que diabos querem dizer alguns dos acrônimos expostos mais acima, criei para você um pequeno glossário. Use -o sob sua própria responsabilidade:
  • - ASAP: As Soon as Possible.
  • - BTW: By the Way...
  • - CEO: Chief Executive Officer.
  • - CI: Customer Intelligence.
  • - CRM: Customer Relationship Management.
  • - CTO: Chief Technological Officer.
  • - EG: Example Given.
  • - FYI: For your Information.
  • - GUI: Graphic User Interface.
  • - IMHO: In My Honest Opinion.
  • - KPI: Key Performance Indicator.
  • - LOB: Line of Business.
  • - OMG: Oh My God!
  • - RCOA: Require Confirmation on Assistance.
  • - ROI: Return on Investment.
  • - SEM: Search Engine Marketing.
  • - SOA: Service Oriented Architecture.
  • - TCO: Total Cost of Ownership.
  • - USP: Unique Selling Proposition.
  • - VITO: Very Important Top Officer.

  • - O último vocês vão me permitir não listá-lo.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato