Teoria da cor. Natureza da cor

Descrição formal da cor como um fenômeno físico.

Por Luciano Moreno


Publicado em: 23/1/08
Valorize este artigo:
Teoria da cor. Natureza da cor

Podemos ver as cosas que nos rodeiam porque A Terra recebe a luz do Sol. Nossa estrela mãe nos inunda constantemente com sua luz, e graças a ela é também possível a vida em nosso planeta.

A luz do Sol está formada em realidade por um amplo espectro de radiações eletromagnéticas de diferentes longitudes de onda, formando um espectro contínuo de radiações, que compreende desde longitudes de onda muito pequenas, de menos de 1 picômetro (raios cósmicos), até longitudes de onda muito grandes, de mais de 1 kilômetro.



O ser humano somente é capaz de visualizar um subconjunto delas, as que vão desde 380 (violeta) a 780 nanômetros (vermelho), como podemos apreciar claramente se a fazemos passar por um prisma, efeito descoberto por Newton.



Cada longitude de onda define uma cor diferente (cores de emissão). A soma de todos as cores (longitudes de onda) dá como resultado a luz branca, sendo a cor preta ou a obscuridade, a ausência de cores.



Se uma vez descomposta a luz solar em suas longitudes de onda constituintes voltarmos a juntá-las com outro prisma, voltaremos a obter a luz branca.





Comentários do artigo
Foi enviado 1 comentário ao artigo
1 comentário não revisado
0 comentários revisados

Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato