Usabilidade ao milímetro

A usabilidade não é uma ciência exata, mas sim é uma arte de precisão. Uma pequena mudança, no texto de um vínculo, o contraste com o fundo ou o espaço branco ao redor de um elemento, pode marcar a diferença entre o sucesso e a mediocridade.

Por Eduardo Manchón


Publicado em: 23/8/07
Valorize este artigo:
Ninguém gosta estar horas discutindo o nome de um link, sua posição ou sua cor, entretanto uma mínima mudança nestes aspectos pode ser a diferença entre um serviço que funcione e outro medíocre.

Neste artigo fazemos um repasso a alguns dos elementos que podem fazer a diferença.

A visibilidade dos vínculos críticos:

Um vínculo com o texto perfeito e a posição perfeita na página, pode passar desapercebido se não for suficientemente visível.
A visibilidade pode ser muito diferente por dois milímetros mais ou menos no espaço em branco ao redor do vínculo. Igualmente por uma pequena mudança no tamanho da fonte ou por uma mínima diferença de contraste com o fundo.
Por exemplo, se um vínculo está ressaltado demais, sobre uma cor de fundo muito intensa ou pegada a um elemento decorativo, pode ser ignorado.
Não há regras universais para aumentar a visibilidade de um vínculo porque depende do contexto onde se situe, mas pequenos detalhes como os comentados podem fazer a diferença entre conseguir a visibilidade exata que o vínculo merece e não fazer.

Vínculos que geram ação:

Às vezes, o fluxo geral da interação está bem desenhado e é usável, porém simplesmente o vínculo que inicia o processo é vago demais ou não é o adequado. Um detalhe deste tipo pode jogar por água abaixo um grande trabalho.
A diferença entre o clássico "Registre-se" e um verbo mais próximo à ação real do usuário, pode supor uma grande diferença no número de cliques sobre o link.
"Abrir uma conta" (em um banco on-line) ou "Comprar" (em uma loja), são mais adequados que o clássico "Registre-se", um termo técnico muito vago.
Um vínculo mais próximo ao objetivo real do usuário gerará mais tráfico que um termo técnico como "Registre-se" que só tem sentido em alguns casos como os webmails.

Trabalhar em equipe:

Quando se trabalha em equipe não é factível que alguém (neste caso o especialista em usabilidade) tenha a última palavra sempre, inclusive mesmo que tivesse sempre razão. Por razões práticas se deve ceder em umas áreas para ganhar em outras.
Ter claro os elementos críticos onde não se pode ceder, e onde sim se pode faze-lo, é vital para que o resultado da negociação seja um site que funcione.
Para não ceder nos aspectos críticos há que dispor de uma munição argumentativa potente e estar disposto a emprega-la, o que pode provocar que relações entre os membros da equipe se retesem.
Uma estratégia interessante para solucionar este tipo de conflito é ceder a conteúdos pouco centralizados no usuário, áreas que a priori parecem muito visíveis, mas que na verdade não o são. Deste modo, não interferem com o usuário, porém os membros da equipe que as demandam ficam satisfeitos.
Áreas deste tipo são a coluna da direita e o cabeçalho. Parecem muito visíveis, mas na verdade são áreas que os usuários apresentam pouca atenção. O estudo de Eyetracking (seguimento de movimentos oculares) do Poynter Institute ilustra as áreas mais ou menos importantes de um web site.

O nível de acabado dos protótipos:

Normalmente a equipe, especialista ou encarregado da usabilidade não entrega html acabado, e sim, protótipos. Logo, outro provedor se encarrega do desenvolvimento e do design gráfico.
Quanto maior for o nível de acabado do protótipo menor risco existe de no desenvolvimento se altere o trabalho de usabilidade anterior.
Evidentemente quanto maior nível de detalhe, mais trabalho e mais caro é o protótipo. Entretanto, se o nível de detalhe não é suficiente, os desenvolvedores tomarão "liberdades" para os elementos não especificados, com o risco que isto supõe para a usabilidade do site.

Uma opção para não incrementar excessivamente o custe é aumentar o nível de detalhe, não em todos os protótipos, e sim nos de usabilidade mais crítica.

O custe da precisão:

Que uma ou várias pessoas dediquem uma ou várias jornadas de trabalho a discutir sobre a posição exata de dois links, sua cor ou seu texto no site, supõe um alto custe em tempo e dinheiro.
Nem todos os elementos de um web site requerem de tanta precisão, porém alguns certamente sim.
A importância da precisão nesta disciplina acarreta que a usabilidade dificilmente possa ser barata.






Usuários :    login / registro

Manuais relacionados
Categorias relacionadas
O autor

Home | Sobre nós | Copyright | Anuncie | Entrar em contato